quinta-feira, 29 de abril de 2010

...

Não sabia mais como era aquela sensação
Aquela louca sensação de se manter com apenas um dos pés no chão
Não lembrava mais como era aquele frio na barriga
E aquela brisa que balançava não só os cabelos, mas o corpo inteiro!

Era estranho olhar pra baixo 
Mas era indescritível a visão
Os olhos se perdiam 
Não encontravam o chão 

Sentia que ali estava viva 
Diferente da sensação morna do cotidiano
Sentia que ali o coração pulsava
Que o sangue corria 
Sentia ali todas as emoções que queria...

Agora dos olhos caia uma lagrima
E ela se perdia naquela imensidão
Assim como ela se perderia 

Então deu um passo e já não se sentia em apenas um dos pés
Agora o corpo estava solto e caindo 
Caindo com precisão
Caindo sem precipitação
E enquanto caindo perdendo o coração...

 


















Tah Alessandra

quarta-feira, 28 de abril de 2010

É...


É eu admito
Sou sim ciumenta, ou melhor, eu tenho excesso de amor rs...
Sou complicada
Desconfiada
E ainda me irrito facilmente
Tenho vontades estranhas 
E na maioria das vezes me perco pelo caminho
Eu me exijo ao estremo
Admito meus erros
E faço tudo de novo 
Ta eu sei
Eu sou uma insana apaixonada com delírios constantes e arrependimentos a flor da pele
Mas o que tem de mal em ser apaixonada, ter delírios e ter alguns arrependimentos?
Não importa é só seguir em frente 
Ta bom quem disse que se esquece o passado
É eu sei, ele não se esquece...
E tem dias que ele é tão presente quanto o próprio presente
Ah, mas sabe o que me faz acordar todos os dias?
É essa minha enorme vontade de passar por tudo outra vez 
É essa vontade de chegar até o ponto em que cheguei ontem e avançar o sinal...

Tah Alessandra


terça-feira, 27 de abril de 2010

Ela foi tudo q um dia ele sonhou
Ensinou tudo o que podia 
Suportou até onde o limite não alcança 
E sonhou, e sonhou tanto 
que se esqueceu que havia uma realidade 
e que ela precisa ser vivida

Ele julgou, mentiu
Foi ingrato e partiu 
Ou pior não partiu 
Permaneceu ali 
A fazendo sofrer 
A fazendo acreditar que tudo iria mudar

Os dois foram um 
E um não podia viver sem o outro 
o que  havia entre eles não era mais  amor
era dependencia, era necessidade...
Ele precisava dela pra sacia-lo
Ela presisava dele pra ampara-la
Se basearam em ilusões, mentiras...

No fim, em uma noite de domingo
Em uma noite em que deveriam estar juntos 
Ela resolveu por um fim nessa historia 
Matou em si um amor 
Pegou de volta o seu coração 
o guardou em uma caixinha 
e seguiu  seu caminho

Tah Alessandra
Eu sinto uma paz enorme quando olho nos teus olhos
Quando fico em seus braços
Quando escuto o teu coração

Eu me sinto tão feliz quando ouço a sua voz
quando me sinto perdida e encontro os teus olhinhos
quando o coração dispara

Eu me apaixono outra vez com cada reação inesperada
Como aquela de jogar o telefone longe rsrs

Eu quero vc pra mim
Pq eu não posso mais negar
Eu conto os dias pra te ver
E eu não me imagino mais sem vc

segunda-feira, 26 de abril de 2010

"a única verdade é que vivo.
Sinceramente, eu vivo.
Quem sou?
Bem, isso já é demais...."


Clarice Lispector
"Olhe, tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras.
Sou irritável e firo facilmente.
Também sou muito calmo e perdôo logo.
Não esqueço nunca.
Mas há poucas coisas de que eu me lembre."


Clarice Lispector
"(...) perder-se também é caminho."


 











sábado, 24 de abril de 2010

Eu não sei dizer te amo

Frejat

Se você fosse um sonho
eu não acordava
se você fosse a noite
eu te ninava
mais je ne sais pas dire je t'aime
Se você fosse uma antena parabólica
eu seria o teu canal
se voce fosse calmaria
eu seria temporal
Eu não sei dizer te amo
eu não sei dizer te amo
yo no se hablar
pero yo no se hablar te amo, te amo
Se você fosse um barco
eu seria teu motor
se você fosse terra
eu queria ser trator
e se você fosse pra qualquer lugar
eu seria a tua casa
Eu não sei dizer te amo
eu não sei dizer te amo
yo no se hablar
pero yo no se hablar te amo, te amo
Se você fosse um sonho
eu não acordava
se você fosse a noite, meu bem
eu te ninava
But i don´t know how to say i love you
How to say i love you
Eu não sei dizer te amo
eu não sei dizer te amo
yo no se hablar
pero yo no se hablar te amo, te amo
Eu não sei dizer te amo
eu não sei dizer te amo
yo no se hablar
pero yo no se hablar te amo, te amo, te amo

"Por q esperar se podemos começar tudo de novo Agora"
É que até um tempo atras eu pensava em vc 
Eu tentei tanto ate perder a esperança 
Hj eu não quero saber onde e como vc está 
Mas tem dias que é tudo diferente 
E existe aquela possibilidade de ser tudo como era antes
Mas não me importo mais 
Não olho pra tras 
Não guardo mais lembranças...
E sabe percebi que não acordo mais de madrugada buscando o ar 
por que eu sonhei com vc 
Hj já consegui tirar vc de mim
Mas sempre tem dias que aquela velha lembrança 
Aquele q agente insiste dizer ter esqueceido
tem dias que ela volta, tem dias que ela doi ...

Tah Alessandra

quinta-feira, 22 de abril de 2010

O amor é o ridiculo da vida
A gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo.
A vida veio e me levou com ela.
Sorte é se abandonar e aceitar essa vaga ideia de paraiso que nos persegue, bonita e breve, como borboletas que só vivem 24 horas. 
Morrer não doi.
Cazuza

Você pode desperdiçar sua vida

construindo barreiras e fronteiras, ou então você pode viver ultrapassando-as. 
Mas há algumas que são perigosas demais para serem cruzadas.
E aí vai o que eu sei: se você estiver disposto a se arriscar, a vista do outro lado é espetacular.


Meredith Grey

quarta-feira, 21 de abril de 2010

"Lembrando das palavras da Clarice, que aliás não me saem do pensamento, trago à lembrança um de seus contos mais intrigantes, daqueles que mexem com todos os seus sentimentos, que fazem as idéias intrínsecas e extrínsecas se confudirem, as emoções tornam-se latentes e diluem-se pelos poros, como quando Jesus suou gotas de sangue. É exatamente isso que Lispector provoca, com toda complexidade e intensidade que isso significa. Mas voltando ao conto, especificamente a Mineirinho, houve também na Contemporaneidade os vários disparos que marcaram a história. Mas dessa vez não houve a morte - pensei em escrever "homicídio", mas para a trama faz-se necessário o peso da palavra morte, a dor, a revolta, a impotência que ela gera e homicídio estilisticamente falando, é mais clássico e formalidade não soa bem para o que se pretende. Voltando ao ponto em que parei, dessa vez não houve a morte de um facínora. Nem revolta, nem covardia.. Dessa vez os disparos geraram vida. Eis que sete vezes o fogo foi a única luz diante da iminente escuridão.

O primeiro tiro foi o desabafo. Esteve contido nele todos os nós amargos do dia e por que não da sobrevida?

O segundo foi a adrenalina de estar no meio do nada. Proibidos. Não permitidos.

O terceiro foi a certeza. Realmente palavra de rei não volta atrás e disso vale-se dizer ao pé da letra.

O quarto tiro foi a concretização. Promessas deveras são feitas para serem cumpridas.

O quinto foi a paixão. Não pelo ser, mas pelo fazer, pela ação.

O sexto foi a síntese do que certamente não será mutilado da lembrança. O fato consumado não depende de circunstância para estar vivo.

O sétimo... Bem, o sétimo falhou, ou melhor, "picotou" por assim dizer.

O sétimo na verdade está selado. Sou eu, é você! É o pacto. O sétimo tiro é a força do que nos une. É a fuga do tempo. É a liberdade, o que nos traduz.

É o labirinto em que nos encontramos perdidos e é também a saída. É o ponto de partida que desconhecemos. É a fraqueza de não resistir e a culpa de sermos inocentes.

O sétimo tiro é o mistério. É a certeza de tudo o que não sabemos, mas sentimos. O sétimo é a única bala que nos acertou de uma só vez, matando-nos e trazendo-nos à vida."
"Eu perco, para não perder.
Mato-me para não ser morta!
Esqueço antes de ser esquecida!
Eu?
Sim! Eu!"
"Quem vai dizer ao coração, que a paixão não é loucura? Mesmo que pareça insano acreditar.
Me apaixonei por um olhar... Mesmo sem palavra alguma pra falar.
Meu amor a vida passa num instante e um instante é muito pouco pra sonhar!"
Encerre um ciclo. Termine um assunto! Esgote um problema e... vire a página!
Nasça de novo. Abra mão. Deixe ir. Saiba partir!
Mate o que for preciso e refaça algo melhor!
Transforme e... nada se perde!
Remodele o barro. Saiba perder. Aprenda perdendo. Prefira perder, a manter o que o impede de viver!
Basta se ter para perder.
Afrouxe! Desapegue-se! Não contemporize!
Não pare no meio! Vá fundo! Vá até o fim!
Não aceite meias medidas. Agora é tudo ou nada!
Leve tudo às últimas consequências.
Seja passional, dramático, ardente...
Tenha sentimentos intensos. Reações descabidas!
Desperte-se!
Faça terapia. Refaça-se! Reencontre-se! Regenere-se!
Vá bem lá no fundo, elimine o veneno e... RENASÇA!!!
"Eu queria não estar ali quando o sol cruzou com a lua, quando o vento derrubou as folhas secas das árvores;
Eu não deveria estar presente quando as nuvens dissiparam a chuva; quando a porta foi aberta, nem muito menos quando uma outra porta foi fechada.
Trancou-me o medo.
Prendeu-me os olhos.
Fez-me refém o silêncio.
Eu preferia continuar sem saber da existência que faz estranha a quem mais conheço: eu!
A memória só deveria ser lembrança quando a disritmia do coração fosse permissível."
"Não, não, o mundo não me agrada. 
A maioria das pessoas estão mortas e não sabem, ou estão vivas com charlatanismo.
E o amor, em vez de dar, exige.
E quem gosta de nós quer que sejamos alguma coisa de que eles precisam.
Mentir dá remorso. E não mentir é um dom que o mundo não merece!
Sou composta por urgências: minhas alegrias são intensas; minhas tristezas, absolutas.
Me entupo de ausências, me esvazio de excessos. 
Eu não caibo no estreito, eu só vivo nos extremos."
"Deixa tudo que lembrar, eu finjo que esqueço.
Deixa e quando não voltar, eu finjo que não importa.
Deixa eu ver se me recordo uma frase de efeito...
Deixa o que não for urgente que eu ainda preciso.
Deixa o meu olhar doente pousado na mesa.
Deixa eu enfrentar a insônia como gente grande.
Deixa ao menos uma vez eu fingir que consigo.
Se o adeus demora, a dor no coração se expande.
Deixa a minha insanidade, é tudo que me resta.
Deixa eu por à prova toda minha resistência.
Deixa eu confessar meu medo do claro e do escuro.
Deixa eu contar que era farsa minha voz tranqüila.
Deixa o que era inexistente e eu pensei que havia.
Deixa tudo o que eu pedia mas pensei que dava."
Definitivamente um sorriso não mostra a alma.
"Se meus olhos mostrassem o fundo da minha alma, todos ao me verem sorrir, chorariam comigo." (Kurt Cobain)
Eu comecei escrevendo:
"Eu fingo não notar para que minha fraqueza continue confidenciada apenas a mim."


Lembro que Lispector esvreceu:

"Acho que devemos fazer coisa proibida - senão sufocamos.
Mas sem sentimento de culpa e sim como aviso de que somos livres."


Por fim, li em algum lugar e me identifiquei:
"Os Sentimentos não precisam de motivos. Nem os desejos, da razão! Gosto do que me tira o fôlego! Venero o improvável! Meu Coração é Livre!"

Coisas loucas de mim ...
Ainda que me prendam, minha alma é livre! Eu não resisto à qualquer tipo de prisão!
Ou fujo, ou morro!
"Já não tenho dedos pra contar;
De quantos barrancos despenquei;
E quantas pedras me atiraram;
E quantas atirei...
Hoje não consigo mais me lembrar;
De quantas janelas me atirei;
E quanto rastro de incompreensão;
Eu já deixei.
Tantos bons, quantos maus motivos;
Tantas vezes desilusão.
Quase nunca a vida é um balão..."

terça-feira, 20 de abril de 2010

3 mesesss


Eu tentei tanto achar palavras bonitinhas p/ poder dizer o q eu sinto, o q eu realmente tenho vontade de dizer...
Mas quanto mais eu tento achar essas palavras, mais elas se tornam insignificantes perto do q eu realmente tenho guardado, e é isso que me da a certeza de que eu gosto de vc cada dia mais; e isso pra mim é o bastante, me basta saber q eu tenho VOCÊ, e só vc me importa.
Pq  eu sei q tem alguém em algum lugar que tem paciência suficiente pra me aguentar :') q não vai virar a cara quando eu quiser desabafar, q vai me ajudar quando eu precisar,
E essa pessoa é vc, e posha , eu me sinto a pessoa mais feliz da terra³ por ter vc do meu lado, e não importam os problemas que venham, NADA pode acabar com o que agente ta construindo :') e sabe, é tão bom lembrar de tudo o q agente passou, ta passando e pensar no q vamos passar, mesmo que o futuro mude os nossos planos; eu espero muito que ele mude, mas não acabe com eles...
 É tudo tão diferente com vc q sei lá, da vontade de parar tudo quando agente ta junto, de congelar o tempo pra ele passar bem devagar, pra eu poder ficar o Maximo de tempo possível com vc
não importa quantas coisas eu diga, nada³ se compara ao q eu sinto realmente
3 meesess ~~>> TE GOSTO MUITO ^^
Me faz tão beimm >>♥<< sempree

O orkut disse que meu depo era grande 
 =/ 
sacoo

Mas não tem problema eu postei aqui xD



quinta-feira, 15 de abril de 2010

Pudera eu viver sem coração 


















Assim tudo seria mais facil
Sem um coração pra te fazer tremer
Pra acelerar e te corar a face
Sem um coração pra doer
pra sentir saudades

Pudera eu viver sem coração
Assim eu lhe dava o meu em uma caixinha 
pra vc saber que ele é seu 
que ele é inteiramente seu.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

...


Compreendi, então,
que a vida não é uma sonata que,
para realizar a sua beleza,
tem de ser tocada até o fim.
Dei-me conta, ao contrário,
de que a vida é um álbum de mini-sonatas.
Cada momento de beleza vivido e amado,
por efêmero que seja,
é uma experiência completa
que está destinada à eternidade.
Um único momento de beleza e amor
justifica a vida inteira.


Rubem Alves

Lenha

Eu não sei dizer
O que quer dizer
O que vou dizer
Eu amo você
Mas não sei o quê
Isso quer dizer...
Eu não sei por que
Eu teimo em dizer
Que amo você
Se eu não sei dizer
O que quer dizer
O que vou dizer...
Se eu digo: Pare!
Você não repare
No que possa parecer
Se eu digo: Siga!
O que quer que eu diga
Você não vai entender
Mas se eu digo: Venha!
Você traz a lenha
Pro meu fogo acender
Mas se eu digo: Venha!
Você traz a lenha
Pro meu fogo acender...
Eu não sei dizer
O que quer dizer
O que vou dizer
Eu amo você
Mas não sei o quê
Isso quer dizer...
Eu não sei por que
Eu teimo em dizer
Que amo você
Se eu não sei dizer
O que quer dizer
O que vou dizer...
Se eu digo: Pare!
Você não repare
No que possa parecer
Se eu digo: Siga!
O que quer que eu diga
Você não vai entender
Mas se eu digo: Venha!
Você traz a lenha
Pro meu fogo acender...
Mas se eu digo: Venha!
Você traz a lenha
Pro meu fogo acender...










 

terça-feira, 13 de abril de 2010

Mais que um bom motivo, tem gosto de perigo
E nesse caso não é diferente,
eu arrisco
O clima tá rolando e eu
já tenho um plano pra depois,
só nós dois,na hora certa eu vou te mostrar...

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Dentro de mim existe uma imensa vontade de você

sábado, 10 de abril de 2010

...


Tinha algo nele que a atraia
Algo que a mantinha viva
Algo que ela sabia ser perigoso
Algo que podia feri-la

Mas não se importava gostava daquele perigo

Quando estava perto ela podia sentir o calor saindo pelos poros
Ela não sentia medo
Mas queria estar sempre ao seu lado
De certa forma o olhar dele a fazia sentir-se protegida
E naquele breve instante era como se nada pudesse atingi-la
Ela gostava dele, sabia que ele também gostava dela...
Ma não entendia por que sempre parecia haver um abismo, um precipício entre eles.


 Tah Alessandra

O que eu também não entendo

Essa não é mais uma carta de amor
São pensamentos soltos
Traduzidos em palavras
Prá que você possa entender
O que eu também não entendo...
Amar não é ter que ter
Sempre certeza
É aceitar que ninguém
É perfeito prá ninguém
É poder ser você mesmo
E não precisar fingir
É tentar esquecer
E não conseguir fugir...
Já pensei em te largar
Já olhei tantas vezes pro lado
Mas quando penso em alguém
É por você que fecho os olhos
Sei que nunca fui perfeitA
Mas com você eu posso ser
Até eu mesmA
Que você vai entender...
Posso brincar de descobrir
Desenho em nuvens
Posso contar meus pesadelos
E até minhas coisas fúteis
Posso tirar a tua roupa
Posso fazer o que eu quiser
Posso perder o juízo
Mas com você
Eu tô tranquilA, tranquilA...
Agora o que vamos fazer
Eu também não sei
Afinal, será que amar
É mesmo tudo?
Se isso não é amor
O que mais pode ser?
Tô aprendendo também...
Já pensei em te largar
Já olhei tantas vezes pro lado
Mas quando penso em alguém
É por você que fecho os olhos
Sei que nunca fui perfeitA
Mas com você eu posso ser
Até eu mesmA
Que você vai entender...
Posso brincar de descobrir
Desenho em nuvens
Posso contar meus pesadelos
E até minhas coisas fúteis
Posso tirar a tua roupa
Posso fazer o que eu quiser
Posso perder o juízo
Mas com você
Eu tô tranquilA, tranquilA...
Agora o que vamos fazer?
Eu também não sei!
Afinal, será que amar
É mesmo tudo?
Se isso não é amor
O que mais pode ser?
Estou aprendendo também...

Apenas Mais Uma De Amor

Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido
Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer
Eu acho tão bonito isso
De ser abstrato baby
A beleza é mesmo tão fugaz
É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer
Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer
Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber
Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido
Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer
Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer
Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
E eu vou sobreviver...
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber
  
                                  
                                     Lulu Santos

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Luz Dos Olhos

Ponho os meus olhos em você
Se você está
DonO dos meus olhos é você
Avião no ar
Um dia pra esses olhos sem te ver
É como chão no mar
Liga o rádio à pilha, a TV
Só pra você escutar
A nova música que eu fiz agora
Lá fora a rua vazia chora...
Os meus olhos vidram ao te ver
São dois fãs, um par
Pus nos olhos vidros prá poder
Melhor te enxergar
Luz dos olhos para anoitecer
É só você se afastar
Pinta os lábios para escrever
A sua boca em minha...
Que a nossa música eu fiz agora
Lá fora a lua irradia a glória
E eu te chamo, eu te peço: Vem!
Diga que você me quer
Porque eu te quero também!
Faço as pazes lembrando
Passo as tardes tentando
Lhe telefonar
Cartazes te procurando
Aeronaves seguem pousando
Sem você desembarcar
Pra eu te dar a mão nessa hora
Levar as malas pro fusca lá fora...
E eu vou guiando
Eu te espero, vem...
Siga onde vão meus pés
Que eu te sigo também.
Porque eu te amo!
E eu berro: Vem!
Grita que você me quer
Porque eu te quero também!
Hei! Hei!...

                                      Nando Reis

terça-feira, 6 de abril de 2010

"É preciso esquecer o passado para poder viver o futuro"


Se existe algo inacabado, é preciso terminar logo...
Sentimentos mal explicados, decisões mal tomadas...
Se algo te incomoda, te pertuba, te deixa mal
o melhor a fazer é resolver... 
Se isso te impedi de seguir, de viver
É por que ainda te prende, é por que vc ainda não se soltou...

"É preciso esquecer o passado para poder viver o futuro"
Eu vejo de outra forma: É preciso RESOLVER o passado para poder viver o futuro
para poder viver o presente, inteiro, completo.

Então o faça logo, pq nesse momento eu paro por aqui, não dou mais nenhum passo
não faço nenhum avanço, não caminho nessa estrada.
Eu me recuso a seguir, recolho minha armadura e a recoloco, pois se tem algo que te prende
que te deixa mal é por que ficaram coisas mal resolvidas, e eu preciso de vc inteiro, aqui completo
com tudo resolvido...(E eu não quero ocupar o "lugar" que é de outra pessoa)

"Achei vendo em vc e explicção nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder no fogo gelo vai queimar"

"No fim tudo é relativo quando te fazer feliz me faz feliz"

Mas eu realmente não preciso me preocupar com isso não é mesmo ???

domingo, 4 de abril de 2010

Se eu disser que eu te quero aqui?  ( vc vem ?)
Se eu não conseguir  mais negar?Se eu me apaixonar?
Se eu perder o juizo? Se eu deixar de ser forte? 
Se eu não resistir ?Se eu me entregar? ( vc faz o mesmo? )
Se eu perder o medo?Se eu confiar?  ( vc não me magoa?)
Se eu errar? Se eu vacilar ?    (vc me perdoa?)
Se eu chorar ? Se eu desmoronar ? ( vc fica do me meu lado?)
Se eu disser que eu gosto de ti ?
E que gosto bem mais do que eu gostava ontem? ( vc entenderia?)
Se eu disser não, se eu quiser desistir ( vc me segura forte e não deixa?)
Se eu disser que eu gosto de vc, que eu preciso de vc...
Que eu não consigo imaginar os meus dias sem vc (vc poderia dizer o mesmo?)


Tah Alessandra
"Acho que, se esse ainda não é o caminho certo, 
pelo menos, é o mais bonito por enquanto... 
E o que me deixa mais inteira, a cada passo.
E fico pensando enquanto avanço: 
Eu amo construir a mesma estrada com você. Eu amo morar no teu abraço." 

                                                                       Marla de Queiroz

É que quando eu estou com vc, me esqueço de tudo
e o que importa é o tempo que tenho com vc...
 

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Melhor Pra Mim

Olhando as estrelas
Nada no espaço
Fica parado no lugar
A terra se move
Os carros na estrada
Eu dentro de um deles
Corro mais
Só prá te encontrar...

Olhando o relógio
O tempo não passa
Quando eu me afasto de você
Mas se de repente
Ele fica apressado
E as horas disparam
É só porque encontrei você...

E aí tudo muda
Olhando pro céu
E aí tudo muda
Penso em você e eu...

A ciência confirma os fatos
Que o coração descobriu
Nos seus braços
Sempre me esqueço 
De tempo, espaço e no fim...

Tudo é relativo
Quando te fazer feliz
Me faz feliz
Se a história for
Sempre assim 
Melhor prá mim...

Olhando as pessoas
Falando de espaço
Mantendo distância
Sem saber
Que antigas verdades
Viraram mentiras
E nada protege
De uma paixão
Vir acontecer...

E aí tudo muda
Olhando pro céu
E aí tudo muda
Penso em você e eu...

A ciência confirma os fatos
Que o coração descobriu
Nos seus braços
Sempre me esqueço
De tempo, espaço e no fim...

Tudo é relativo
Quando te fazer feliz
Me faz feliz
Se a história for
Sempre assim
Melhor prá mim...

E aí tudo muda
Olhando pro céu
E aí tudo muda
Penso em você e eu...

A ciência confirma os fatos
Que o coração descobriu
Nos seus braços
Sempre me esqueço
De tempo, espaço e no fim...

Tudo é relativo
Quando te fazer feliz
Me faz feliz
Se a história for
Sempre assim...

Melhor prá mim
Pra sair desse tormento
E te esperar
Mantendo o meu corpo calmo
Pra deixar o tempo correr
E tentar dizer
O que eu realmente acho
Não posso te atropelar
Nem te pedir
Pra ficar aí sozinho
Não sei nem como te falar
Que na verdade
Quero ter você comigo

Pra te dar colo e te ver deitado
Na minha cama
E não naquele sofá emprestado

Daria um pedaço do meu medo
Pra saber se você tem coragem
A distância entrelaça os nossos dedos
Pra encurtar a viagem

Como poderia saber
Se não fosse correr
Atrás de encontrar
Os seus perdidos
Já sei que alguém aí
Já te controla
Na tempestade me contento com seus pingos
Você respirou aqui
no meu pescoço
Da janela todos
os prédios ali nos ouvindo
Se eu me escondo aqui
nesse lugar tranquilo
Não se esqueça
que pro caos eu tô partindo
Pra te dar colo e te ver deitado
Na minha cama
E não naquele sofá emprestado