sábado, 15 de fevereiro de 2014


"Tua saudade
Que fosse metade minha
Que me encontrasse
Como as horas encontra o dia"

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Você

Gosto tanto de você, é um gostar tão grande, tão imenso que ocupa todos os espaços, que me obrigou a abrir todas as janelas e portas e encontrar frestas por onde deixar esse gostar crescer... Eu amo tanto você que as vezes doí não saber se esse amor é correspondido da maneira que eu queria, eu tenho urgência de você e não tenho coragem para admitir que tenho medo de te perder, eu não consigo imaginar a minha vida, um milésimo de segundo da minha sem você, pois você se tornou minha vida, não é dependência, nem necessidade é só um querer sem limites... É um sentimento que me faz sentir frio na barriga, que me da nervoso e me deixa ansiosa esperando esse futuro promissor chegar, é um sentimento que me faz acordar e olhar o céu e querer acampar só pra poder olhar esse céu ao seu lado, é um sentimento que me faz bem, me faz melhor... é um sentimento que engrandece, que acrescenta que complementa, pois é isso o nosso amor, um complemento, somos bons, mas juntos somos melhores, e quem diria que seria assim, não sei como explicar, não sei se foi coisa do destino, obra do acaso ou se realmente eram os planos dessa força maior que nos guia, eu não sei... foi um encontro tão rápido, mas acho que ali nossa historia foi traçada, acho que ali o universo começou a trabalhar, a nos preparar para o que viria algum tempo depois, acho que tudo teve o seu porque, acho que nos encontramos no momento certo, no ponto onde estaríamos ali um para o outro, completos... Tem tanta coisa que eu quero dizer, tem tantas cartas minhas para você perdidas no meu quarto, tem tantas confissões e tantos outros segredos, tenho tanto o que contar e tanto o que quero ter para contar, eu me lembro de cada momento que tivemos, "sei nosso primeiro abraço, sei nossa primeira dor" é bem assim, eu me lembro de quando eu realmente comecei a te amar e me lembro como foi libertador, me lembro de como senti medo de você não voltar, e como me senti aliviada ao te ouvir chamar, você foi me tomando para você e me fez querer ser sua, eu fiz de seus braços minha morada, eu encontrei em você o que eu tanto procurava, eu pude ver em seus olhos um sentimento bom e eu me apaixonei pela pessoa que você, por você ser incapaz de machucar alguém, vi que esse amor era maior quando eu pensei em deixa-lo ir e não consegui, vi que eu não conseguiria e nem queria mais ninguém quando eu pude querer... eu sei que minhas palavras as vezes machucam e sei que as vezes você não entende essa mania de preferir contar ao mundo do que contar para você... eu sei que isso te incomoda, mas só você consegue ler as entrelinhas, só você consegue entender o significado de cada palavra, só você consegue entender o quanto alguns textos foram escritos aos prantos e só você entende o que cada um realmente representa... Eu amo você , eu amo tanto que eu não me importo em viver em um sitio, não me importo se é Calvin, Calvyn ou Kalvin, eu sei que vai ser lindo, perfeito e que vai ser tudo o que precisaremos... eu não sei mais o que escrever para tentar expressar o que eu sinto, já não existe uma frase ou uma musica que consiga simplificar esse sentimento... Eu amo você, amo muito, eu quero você para sempre, eu quero o nosso futuro promissor, eu quero você ao meu lado, eu quero o nós; o mais simples e o mais complicado.

domingo, 7 de outubro de 2012


"Eu olhava esse menino, com um prazer de companhia, como nunca por ninguém eu não tinha sentido. Achava que ele era muito diferente, gostei daquelas finas feições, a voz mesma, muito leve, muito aprazível. Porque ele falava sem mudança, nem intenção, sem sobêjo de esforço, fazia de conversar uma conversinha adulta e antiga. Fui recebendo em mim um desejo que ele não fosse mais embora, mas ficasse, sobre as horas, e assim como estava sendo."

Guimarães Rosa

sábado, 22 de setembro de 2012

Você era a minha paz..

Eu me lembro da esquina, eu me lembro de como aconteceu e como foi perfeito, eu lembro como aquele lugar se tornou o nosso refugio, como se a esquina fosse os opostos se encontrando, foi o nosso encontro, foi a nossa oposição, nossa disposição... Tem dias que quero um abraço, o seu abraço, tem dias que quero suas mãos envolvendo as minhas, tem dias que quero aquela dor no pescoço de tanto olhar para você, eu tão pequenina  perto de você, tão frágil, você tão alto, tão grande, tão seguro; tão meu... E eu o deixei ir, e me senti tão fraca, eu não tinha mais você para me segurar, senti tanta falta, doeu tanto... eu me acostumei com a dor, com o tempo eu nem percebia que doía, eu não soube mais de você, eu não o vi mais no nosso refugio, eu não sabia mais sobre a sua vida, você já não fazia parte da minha... mas depois de tanto tempo você quis conversar, eu quis ouvir, eu quis ter o tempo que perdemos, eu quis dizer sim para as suas vontades, eu quis o que havia sido, mas o tempo passou, e o amor já não é o mesmo, ele sempre vai existir, mas ele não é o mesmo, a dor continua aqui, agora um pouco latente, agora evidente, eu segui sem você, eu pude seguir, eu consegui... Você sempre disse que eu era a sua paz, e eu quis tanto que eu fosse a paz que você procurava, você foi a minha paz, você sempre sera a minha paz...

sábado, 15 de setembro de 2012

“Eu te amo. Mesmo negando. Mesmo deixando você ir. Mesmo não te pedindo pra ficar. Mesmo não olhando mais nos teus olhos. Mesmo não ouvindo a tua voz. Mesmo não fazendo mais parte dos teus dias. Mesmo estando longe, eu te amo. E amo mesmo. Mesmo não sabendo amar.”

terça-feira, 14 de agosto de 2012

O celular tocou, tocou e tocou consecutivas vezes, mas eu não atendi, não atendi por saber que era errado e por saber também que você é o meu ponto fraco e por você o ser eu não resistiria... Eu não diria não, eu não negaria uma longa conversa, ele tocou alguns dias seguidos, inúmeras vezes, eu não atendi, no fundo eu queria, mas não podia... Então o silêncio veio, e com ele veio também a vontade de ligar, mas eu também não liguei, eu brinquei com algum jogo bobo, escrevi alguns rascunhos, li tantos outros e não liguei... Então eu pensei que deveria contar, que deveria ligar e dizer tudo o que eu não disse naquele dia que nos encontramos, achei que deveria gritar tudo o que eu passei, pensei que se eu lhe contasse eu ficaria aliviada, por você saber o que eu senti e assim de alguma forma sentir também como doeu, mas já faz tanto tempo, a minha casa já não esta igual, eu cortei o cabelo, troquei o colchão que tinha seu cheiro, mudei a disposição dos moveis, tirei todas as lembranças visíveis de você e coloquei em uma caixa, rasguei todas as paginas dos  meus cadernos que continham algo sobre você, eu cheguei a esquecer o seu rosto, eu segui... Mas você foi motivo e  impulso para inúmeras coisas, "talvez tenha sido o fato de você partir que me  ensinou tanta coisa" talvez tenha sido o fato de não termos evitado aquele sentimento que nos transformou... Eu comecei a escrever, comecei a me comunicar mais, alguns disseram que eu estava buscando uma válvula de escape, mas na verdade eu estava começando a fazer o que eu gostava e queria e o fato de você ir me mostrou que eu estava deixando o tempo passar. Eu comecei por você, escrevi sobre você, como doeu, como eu senti a sua falta, como eu fiquei triste quando eu esqueci o seu rosto, eu comecei por você, pois você havia colocado um ponto final na pessoa que  eu era. 

domingo, 5 de agosto de 2012

Não dormi, eu te segurei aqui até não poder mais, pois eu sabia que após sua partida eu ira procurar os sinais, e o pior é que sempre encontramos quando procuramos... Mas eu não consigo acreditar que depois de tudo, ainda haja um sinal para ser encontrado. Sera que não percebe que machuca, que parte o coração em mil essas poucas palavras, ditas e escritas. É como se pegasse toda a confiança que demorou a ser recuperada e a jogasse fora, é a sua palavra que se perdeu, os meus sentimentos que foram anulados... Eu não quero essa sombra, eu não quero saber desse adeus que nunca sera dado...Eu peguei o telefone para ligar e perguntar como pode fazer isso comigo, é um sentimento de traição, é como se tudo o que disse fosse mentira, mentiras cruéis que nos levaram adiante. Eu sei da situação, eu sei que é um momento difícil, eu entendo o que você  quer fazer, mas quantas vezes falamos disso, sabe como é o meu ponto fraco. como me doí toda essa historia e parece que não se importa. esquece quem esta aqui, e esquece que eu nunca esqueci tudo o que aconteceu e não esquecerei o que acontece agora.